PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Brasil quer avançar na segurança alimentar e nutricional, diz ministra

Brasil quer avançar na segurança alimentar e nutricional, diz ministra


el Zart/MDSEvento ocorre em Brasília no mês de novembro
Evento ocorre em Brasília no mês de novembro

Para auxiliar o Brasil a dar um salto ainda maior na agenda de segurança alimentar e nutricional, cerca de duas mil pessoas estão reunidas em Brasília nesta semana, na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Nesta edição, o tema do evento é "Comida de verdade no campo e na cidade: por direitos e soberania alimentar". A conferência ocorre entre terça (3) e sexta-feira (6)no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
 “O Brasil avançou muito, mas ainda há muito a fazer. Não podemos descansar enquanto houver um brasileiro em situação de insegurança alimentar. Precisamos avançar e ampliar o acesso à alimentação saudável e avançar também no desenvolvimento de políticas específicas para públicos com características muito peculiares, como é o caso dos indígenas”, disse a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.
Segundo a ministra, é indispensável a colaboração dos governos - municipais, estaduais e federal - e das entidades da sociedade civil. “Só tem uma forma de a gente continuar avançando no Brasil: com políticas públicas, transparência, participação e com controle social. Os nossos conselhos de segurança alimentar e nutricional [Consea federal, dos Estados e dos municípios] têm de continuar ativos e participantes para que a gente avance cada vez mais, não apenas superando a desigualdade, mas melhorando a qualidade da alimentação da população.”
Todos os Estados estão representados na conferência. Dois terços da delegação serão formados por representantes da sociedade civil, indígenas, quilombolas, população negra, defesa do consumidor, militantes das áreas de saúde, educação, acadêmicos e movimentos urbanos. Além disso, governadores, ministros, parlamentares e delegações internacionais participam do encontro.
Durante a Conferência, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) vai propor um amplo pacto que envolva governos, escolas, sistema de saúde, setor privado e setores ligados à comunicação. “Assim vamos conscientizar a população e melhorar a oferta de alimentos, protegendo principalmente as crianças. Esse pacto caminhará junto com a manutenção de ações de uma agenda construída ao longo dos últimos anos.”
Fonte: Portal Brasil com informações do MDS
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative CommonsCC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN