PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

quarta-feira, 7 de março de 2018

FSM: Arrastão das Juventudes marca o lançamento do Acampamento Internacional da Juventude




FSM: Arrastão das Juventudes marca o lançamento do Acampamento Internacional da Juventude






 Cen Brasil – publicado em 06/03/2018.
Mesmo estando às escuras, jovens realizaram no final da tarde deste sábado (3) o Arrastão das Juventudes, que seguiu do Porto até o Farol da Barra. A atividade marca o lançamento do Acampamento Internacional da Juventude (AIJ) no Fórum Social Mundial 2018, que funcionará de 11 a 18 de março, no Parque de Exposições, em Salvador.
O arrastão contou com apresentações de Tia Carol (Batekoo e Afrobapho) e Roberto Junior. Além do Núcleo de Juventude do Coletivo de Entidades Negras, (CEN), também estiveram presentes a União da Juventude Socialista (UJS), União dos Estudantes do Estado da Bahia (UEB), Associação Baiana Estudantil Secundarista (ABES), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e União Nacional dos Estudantes (UNE), onde convidaram toda a comunidade jovem para debaterem temas importantes como racismo, homofobia e machismo.
Neste ano, a previsão é que o Acampamento receba cerca de seis mil pessoas, de todas as partes do mundo. Além de espaços para alojamento, o local também será palco para shows, assembleias, debates e mesas redondas, além do “ritmos da juventude”, que são apresentações com artistas que dialogam com temas sobre as perspectivas e problemáticas que envolvem os jovens. O AIJ conta com uma vila gastronômica, cozinha compartilhada, banheiros químicos e chuveiros para banho.
Porém um fato curioso (pra não dizer racista) chamou a atenção dos jovens durante o evento. Ao chegarem no Farol da Barra, ponto final do arrastão, os postes de iluminação em torno do minitrio estavam todos desligados, não permitindo que mais pessoas pudessem se aproximar do ato. Coincidentemente ou não, após o termino da atividade do FSM, todas as luzes foram acesas novamente. Seria esta, uma forma de tentar reprimir um povo negro que ocupava um espaço burguês como o Farol da Barra?

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN