PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

sábado, 16 de março de 2013

O Diretor Executivo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Yury Fedotov, afirmou na segunda-feira (11) que “as drogas ilícitas matam mais de 500 homens, mulheres e até crianças todos os dias”.

O Diretor Executivo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Yury Fedotov, afirmou na segunda-feira (11) que “as drogas ilícitas matam mais de 500 homens, mulheres e até crianças todos os dias”.Fotografia: Enrico Fabian, no trabalho ‘Morte por 50 rúpias’, sobre o uso de drogas em Jahangirpuri, um assentamento em Nova Déli, na Índia.
Fedotov aponta as drogas ilícitas e o crime como obstáculos para o Estado de Direito e para a democracia e pediu aos países que colaborarem para enfrentar essa ameaça contra a estabilidade e desenvolvimento.
Na abertura da 56a Sessão da Comissão de Narcóticos, em Viena, na Áustria, o Diretor Executivo observou que, nas últimas décadas, a produção e o consumo de cocaína têm diminuído e que a maior parte da produção de ópio está no Afeganistão. No entanto, ele acrescentou que essas tendências foram compensadas pelo aumento das drogas sintéticas, bem como pelas novas substâncias psicoativas.
O Chefe do UNODC lembrou que a Agência está trabalhando intensamente para responder a essas questões por meio de programas regionais e internacionais, parcerias sólidas e políticas de compromisso a nível internacional.
Segundo Fedotov, oferecer alternativas a fornecedores também é crucial porque não haverá erradicação das drogas sem projetos complementares de desenvolvimento alternativo para os agricultores. A resposta também deve estar focada na demanda, disse, ao pedir uma abordagem equilibrada de soluções para reduzir as consequências sociais e de saúde provocadas pelo abuso dessas substâncias.
(Fotografia: Enrico Fabian, no trabalho ‘Morte por 50 rúpias’, sobre o uso de drogas em Jahangirpuri, um assentamento em Nova Déli, na Índia.)

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN