PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

educação no Brasil e pelo Brasil tem que dar certo a unica saida....

o que não dá certo na educação brasileira. Como base uma pesquisa recente realizada pelo Instituto Paulo Montenegro e Ação Educativa (IPM), vinculado ao Ibope, para comentar a evolução do alfabetismo funcional na última década. 

Segundo o Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf 2011/2012), que avalia habilidades de leitura, escrita e matemática, a proporção de alfabetizados funcionais - pessoas que, grosso modo, sabem ler e escrever textos simples, passou de 62%, em 2002, para 73%, em 2011 no Brasil. O avanço (de 19,6%) é considerado pequeno e segundo Gustavo ajuda a explicar porque o Brasil tem ficado para trás quando o assunto é Educação. "Segundo a Unesco, 24% das nossas crianças repetem a primeira série do ensino fundamental. Em países como o México, a taxa gira em torno de 7%. Nos Estados Unidos, fica perto de 0%", compara.

Carências no ensino básico já começam a ter reflexos na economia. "Grandes empresas têm perdido espaço no Brasil porque não tem encontrado mão de obra qualificada", alerta. Segundo dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho), agência multilateral ligada à Organização das Nações Unidas apresentados por Gustavo durante a palestra, o Brasil caiu da 49ª posição, em 2002, para a 77ª, em 2010, no ranking mundial de produtividade, mostrando que é mais vantajoso - do ponto de vista da produtividade - investir em outros países. "Um norte-americano, país com maior índice de produtividade, produz por 4,9 brasileiros".

Levantamento realizado pela WEF (World Economic Forum), entidade que congrega líderes empresariais, políticos, acadêmicos para estruturar agendas globais e regionais da indústria, também mostrou que o Brasil caiu da 46ª posição, em 2004, para a 61ª, em 2010, no ranking da Tecnologia da Informação. "Por que o Brasil está caindo de posição? Porque os outros países estão se desenvolvendo educacionalmente muito mais rápido", responde.  Nem tudo está perdido, no entanto.

um conjunto de fatores pode tornar a educação mais eficaz, em todos os níveis. Alguns são simples e não custam muito, como usar bem o tempo de aula, corrigir e comentar o dever de casa, e ser rigoroso com as notas. Outros exigem maior investimento como pagar bons salários e construir bibliotecas.

O Brasil, admite, ainda tem muito para avançar. O país registrou o 10º maior crescimento na nota do teste de leitura no Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) 2009. O escore brasileiro subiu 16 pontos (de 396, em 2000, para 412, no ano passado). Ainda assim, o Brasil terminou em 53º lugar entre os 65 países pesquisados.

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN