PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

domingo, 11 de outubro de 2015

estao nos matando na AGRICULTURA COM VENENOS...

Cultivando o perigo

Isaac Ribeiro
Repórter

O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, segundo o Ministério do Meio Ambiente. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostra que o mercado brasileiro de agrotóxicos cresceu 190% nos últimos 10 anos, mais que o dobro do mercado mundial no mesmo período, que foi de 93%. Alguém é envenenado por um agrotóxico no Brasil a cada 90 minutos, como afirma o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox). De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre 2000 e 2012, o país dobrou o uso de agrotóxicos.
humberto salesAlguém é envenenado por um agrotóxico no Brasil a cada 90 minutos, sob o risco de desenvolver alterações genéticas e doenças sérias e degenerativasAlguém é envenenado por um agrotóxico no Brasil a cada 90 minutos, sob o risco de desenvolver alterações genéticas e doenças sérias e degenerativas

Achou muita notícia ruim reunida num parágrafo só? Tem mais! De acordo com a Anvisa, 64% dos alimentos estão contaminados por agrotóxicos e o sistema DataSUS, do Ministério da Cultura, registrou 34.147 notificações de intoxicação por agrotóxico entre os anos 2000 e 2012.

Mas se depender de empresários do setor e da indústria, essa situação só tende a piorar. Isso porque espalhar veneno na plantação parece ser um negócio bastante lucrativo. O faturamento da indústria do agrotóxico no Brasil foi de 12 bilhões de dólares em 2014, de acordo com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef). E o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) aponta um crescimento de 288% no uso desses produtos químicos entre 2000 e 2012.

Fiscalização

É bom lembrar que os resíduos dos agrotóxicos não estão apenas em hortaliças e vegetais em geral, mas em vários produtos processados, como pães, biscoitos, salgadinhos, cereais matinais, lasanhas, pizzas e naqueles à base de trigo, milho e soja, entre outros. Sem falar em carnes e leite de animais que por ventura se alimentarem de ração com resíduos químicos. Mas quem fiscaliza tudo isso? O Programa de Análise de resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (Para), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que identifica e quantifica os níveis de resíduos de agrotóxicos nos alimentos disponíveis no mercado.

De acordo com Maria Célia Farias, coordenadora de Amostragem Nacional do Para, a incidência de alimentos contaminados no Rio Grande do Norte não é alta, pois o estado não é um grande produtor de alimentos. “Quando a gente começou era 28%. Agora os laudos deram 17%. Não podemos comparar com o estado da Bahia, por exemplo, que produz soja, cacau, entre outros.”

Maria Célia e sua equipe percorrem periodicamente mercadinhos e supermercados dos quatro pontos da cidade, recolhendo amostras para análise em laboratório. A operacionalização das amostragens se dá em três etapas. Este ano estão agrupadas em: 1) cebola, uva, feijão, fubá de milho; 2) farinha de mandioca, laranja, abobrinha, tomate, banana, maçã, repolho (verde) e pepino; 3) alface, mamão, arroz e batata inglesa.

Os laudos demoram trinta dias para serem liberados, e são realizados em laboratórios do Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Goiás e Pará. O pimentão é o campeão nacional de contaminação. “Porque o produtor compra agrotóxico para o tomate e usa no pimentão; compra pra mamão e põe no pimentão... Aí, no final das contas, se um já causa um impacto, imagine dezessete, vinte e um. Aí, potencializa. E tem agrotóxico para pimentão”, comenta Maria Célia. 

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN