PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

sábado, 29 de agosto de 2015

O livro Letramentos em espaços educativos não escolares: os jovens, a leitura e a escrita, de Márcia Mendonça e Clecio Bunzen

O livro Letramentos em espaços educativos não escolares: os jovens, a leitura e a escrita, de Márcia Mendonça e Clecio Bunzen está disponível para download gratuito no site da Ação Educativa. Para baixá-lo, clique aqui.
A publicação tem como ponto de partida o desafio de se trabalhar, fora da escola, as dificuldades que muitos jovens têm com a leitura, escrita e cálculos. Grosso modo, esses problemas são identificados como limitadores da autonomia dos jovens na realização de diferentes atividades de formação, afetando até mesmo a permanência deles nas diferentes iniciativas. Essas questões animaram um projeto realizado em 2009 pela Ação Educativa com educadores de organizações sociais, principalmente com cursos profissionalizantes, especialistas e pesquisadores.
“Algumas organizações estavam considerando ter processos de seleção em que os jovens precisam ter conhecimentos básicos para entrar. Outras estavam fazendo aulas e atividades de reforço. Mas será que a aula de reforço é a melhor resposta para um projeto de formação em que o que mobiliza o jovem é conhecer a técnica? Será que a partir da técnica a gente não consegue desenvolver certas habilidades?”, contou Raquel Souza, ex-assessora da Ação Educativa e doutoranda em Educação pela USP, no evento de lançamento do livro (veja a íntegra do debate aqui).
O trabalho teve consultoria e foi sistematizado por Márcia Mendonça, professora do Departamento de Linguística Aplicada da Unicamp, com experiência em formação de professores, propostas curriculares para jovens e adultos e consultoria a secretarias de educação e a ONGs, junto com o doutor em Linguística Aplicada Clecio dos Santos Bunzen Júnior, professor do Centro de Educação da UFPE e do programa de pós-graduação em Educação da UNIFESP.
“Letramento não é método. Não é um conteúdo, ninguém ensina letramento. É um conceito que ajuda a pensar questões relativas à linguagem. A leitura e a escrita não acontecem no vácuo, acontecem como prática social de sujeitos situados, nas quais estão imbricadas relações de poder. Estão implicadas habilidades, mas não são habilidades. São práticas sociais, por isso são variados, alguns valorizados e outros não”, explica Marcia Mendonça.

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN