PARTICIPE DE NOSSAS AÇÕES TRANFORME E SUA CONTRIBUIÇÃO EM UMA AÇÃO SOCIAL - DOE QUALQUER VALOR

CONTRIBUA: 9314 ITAU - 08341 2 NUMERO DA CONTA CORRENTE - deposite qualquer valor

FAÇA UM GESTO DE CARINHO E GENEROSIDADE DEPOSITE EM NOSSA CONTA CORRENTE ITAU AG; 9314 C/C 08341 2

CONTRIBUA QUALQUER VALOR PAG SEGURO UOL OU PELA AG: 9314 CONTA 08341 2 BANCO ITAU

sexta-feira, 16 de junho de 2017

19 junho dia mundial da conscientização... Doença falciforme: enfermagem nas urgências e emergências: a arte de cuidar

Nenhum texto alternativo automático disponível.

http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2015/06/doenca_falciforme_enfermagem_urgencias_emergencias.pdf

Doença falciforme: enfermagem nas urgências e emergências: a arte de cuidar

Para a maioria das pessoas com doença falciforme (DF), a crise não envolve apenas dor aguda, mas outras questões relacionadas ao bem-estar psicológico, social e emocional.

No campo específico da enfermagem, foram abordadas as terapias complementares para as pessoas com DF, incluindo biofeedback, relaxamento, visualização e técnica de distração, utilizando material para
leitura e jogos.

Embora ainda não haja cura para a DF, a enfermagem e outros profissionais podem ajudar a reduzir a frequência e a gravidade das crises e de suas complicações, mediante o reconhecimento da natureza das ocorrências e o tratamento delas.

Se a enfermagem for capaz de reconhecer os sinais e os sintomas de urgências e emergências da doença, poderá direcionar sua assistência de acordo com diretrizes norteadas pelo protocolo nacional de atendimento integral às pessoas com DF, agilizando-a e dando-lhe o seguimento adequado. Em todo o mundo, a enfermagem é conhecida, tradicionalmente, como o serviço que “advoga” (advocate) pelas pessoas doentes. Ou seja: ela intercede por tais pessoas perante outros profissionais de saúde. Portanto, a enfermagem, ao reconhecer a urgência da situação, poderá providenciar para que a pessoa tenha o atendimento adequado, de acordo com a estrutura administrativa e burocrática da unidade de saúde a que pertence.

O objetivo desta publicação é apresentar os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde e fornecer subsídios para que os cuidados de enfermagem em urgência e emergência para pessoas com DF sejam padronizados. O propósito é garantir a elas maior sobrevida com qualidade. Esta obra também contém orientações para a disseminação do autocuidado, no qual a enfermagem precisa ter papel destacado: além de cuidar das pessoas com a doença, auxilia-as com as orientações necessárias para que elas próprias possam se cuidar. O objetivo, portanto, é ampliar o cuidado e o autocuidado das pessoas com DF, aspectos nos quais a enfermagem tem papel decisivo.

MIDIAS SOCIAIS COMPARTILHA...

Gostou? Compartilhe !!!
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

visitantes diariamente na REDE MANDACARURN